terça-feira, 21 de setembro de 2010

Hoje, proponho este poema: "Os Filhos...", José Jorge Letria

Os Filhos São Figuras Estremecidas
José Jorge Letria, in "Os Achados da Noite"

Os filhos são figuras estremecidas
e, quando dormem, a felicidade
cerra-lhes as pálpebras, toca-lhes
os lábios, ama-os sobre as camas.
É por mim que chamam quando temem
o eclipse e o temporal. Trazem nos cabelos
o aroma do leite e da festa das rosas.
Voam-me por entre os dedos, por entre
as malhas da rede de espuma
que lanço a seus pés. Reinam
num sítio de penumbra onde não
me atrevo sequer a dizer quem sou.

Sem comentários:

Enviar um comentário