terça-feira, 28 de setembro de 2010

Hoje, proponho este poema: "Flores de verde pino", D. Dinis

de El-Rei D. Dinis

-Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo?
Ai, Deus, e u é?

Ai flores, ai flores do verde ramo,
se sabedes novas do meu amado?
Ai, Deus, e u é?

Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pos comigo?
Ai, Deus, e u é?

Se sabedes novas do meu amado,
aquel que mentiu do que mi há jurado?
Ai, Deus, e u é?

-Vós me perguntades polo voss' amigo,
e eu bem vos digo que é sano e vivo.
- Ai, Deus, e u é?

-Vós me perguntades polo voss' amado,
e eu bem vos digo que é viv' e sano.
-Ai, Deus, e u é?

-E eu bem vos digo que é sano e vivo,
e seerá vosc’ ant' o prazo saido.
-Ai, Deus, e u é?

-E eu bem vos digo que é viv' e sano,
E será vosc'ant' o prazo passado.
-Ai, Deus, e u é?

Sem comentários:

Enviar um comentário