quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Remoques... pretensamente poéticos: sobre uns versos

da ocidental praia
partimos à aventura
com sonhos
da cor do arco-íris
e rasgamos
as inquietas águas
- antes sem dono -
enquanto mães e filhas
choram na praia
(ó mar salgado!)
a solidão das mágoas
do abandono

vencemos as tormentas
e reforçamos a fé de marinheiros
na ínsula divina
(- alvíssaras, capitão,
alvíssaras me haveis de dar:
só vejo cores, ai que alegria!
doces pomos de encantar!)
sussurros
gemidos
gritos
- beijos merecidos da verdade -
dão em soada

zarpar
zarpar
vela enfunada
rumo ao cais
da ditosa pátria
- minha amada -

que está envolta
neste fulgor baço
e nevoento
com a voz surda
destemperada
pelo canto rouco
do desalento

macviana
04.11.10

Sem comentários:

Enviar um comentário